PEIXE-LEÃO


Peixe-leão, peixe-peru, peixe-dragão, peixe-escorpião e peixe-pedra são alguns nomes vulgares para uma grande variedade depeixes marinhos venenosos dos gêneros PteroisParapteroisBrachypteroisEbosia ou Dendrochirus, pertencentes à famíliaScorpaenidae.[1] Um dos seus representantes mais conhecidos é o peixe-leão-vermelho.
Os peixes-leões são predadores vorazes. Quando estão a caçar encurralam as presas com seus espinhos e,[2] num movimento rápido, as engolem por inteiro. Eles são conhecidos por seus enormes espinhos dorsais e pela coloração listrada, de cores vermelhamarrom,laranjaamarelapreta ou branca.[3]
Peixe-leão comum (Pterois volitans)
Os peixes-leões são nativos da região Indo-Pacífica, vivendo sempre próximos à recifes de coral,[3] mas algumas espécies podem ser encontradas em outras regiões do mundo. Devido a uma recente introdução, podem ser encontrados no oeste do Oceano Atlântico eMar do Caribe.[4]
Os peixes-leões vivem até 15 anos e podem pesar até 200g. Durante o dia preferem se abrigar em cavernas ou fendas, sendo animais de hábitos noturnos. Alimentam-se de pequenos peixes e normalmente só os comem vivos, mas em cativeiro podem ser habituados a comer camarão congelado. São ovíparos[3] e a desova acontece à noite.

Veneno

Peixe-leão fotografado no Suma Aqualife Park - Japão
veneno dos peixes-leões é inoculado através de espinhos localizados nas regiões dorsal, pélvica e anal.[3] Geralmente possuem de 12 a 13 espinhos dorsais, 2 pélvicos e 3 anais. Cada espinho possui duas glândulas que produzem e armazenam veneno. Os peixes-leão também possuem espinhos peitorais, porém estes não possuem glândulas de veneno.
A potência do veneno varia de acordo com a espécie e tamanho do peixe-leão. Os principais efeitos são: dor intensa localizada, seguida de edema local, podendo também a vítima sentir náuseastontura, fraqueza muscularrespiração ofegante e dor de cabeça.
O veneno dos peixes-leões é constituído de proteínas termossensíveis, que são vulneráveis ao calor e se desnaturam facilmente. Osprimeiros socorros constituem-se na imersão do local afetado em água quente (43-45 °C) por 30 a 40 minutos ou até a dor diminuir.
acesse:http://cellyrecarga.multipin.com  oi,claro,tim,vivo

Postagens mais visitadas deste blog

SURICATO,NO SEU HABITAT NATURAL